15 de mai de 2015

O Infinito da minha alma - poema de Miliane Tahira

Espaço de oração
Constatação de amor
Repouso Absoulto!

Infinito da minh'alma
Sem perguntas
Onde o silêncio
É casa

Estonteante delirio
do meu ser
Não eu

Roupa aconchegante
Onde minha alma se aquece

Esquece?

Nas ilusões de palavras
e equívocos de interpretações
Intermináveis ruídos...

Reina absoluto o Silêncio
Em seu trono avassalador
Esplendoroso sabor..

Mel que me inebria de mim mesma..
Lar... alma...
Tempo de Repouso e paz!!!

Miliane Tahira

Nenhum comentário:

Postar um comentário