20 de set de 2016

A pressa é inimiga das relações - Miliane Tahira

A pressa é inimiga das relações

Até que ponto a humanidade caminha na direção de um propósito essencial ou superficial ?
Estamos inseridos em um mundo fenomênico e social em que a base humana é, ou deveria ser, o relacionar-se...
Relação implica observação, respiração, entrega e troca rumo a um crescimento individual e coletivo.
Se não tomarmos cuidado o automatismo do cotidiano, o cumprir metas de trabalho e o compromisso com o externo nos distanciam do interno, da capacidade de escutar, sentir, perceber, reconhecer, relacionar-se e transcender....
A pressa dificulta o olhar, dificulta o paladar, dificulta o escutar, dificulta o tocar, dificulta o cheirar..
Sensações essenciais que nos conectam a vida e a natureza e se imbricam ao plano socio-histórico-cultural estão sendo desconectadas pelo pensamento acelerado em que o ser acaba por se auto referenciar se tornando padrão para todas as coisas, se distanciando de tudo e de todos.
O caminho torna-se solitário em vez de solidário...
Dirigir sua vida conduzindo a direção de um carro que não reconhece o posicionamento do outro na pista se assemelha a um carro-bomba em que mata achando que o isolamento é proteção. E passa pela vida sem viver e ser feliz!!!!

Vamos cuidar um do outro, olhar, tocar, sentir, viver!!!!
Trabalhar a pressão e a dimensão plena do tempo, mesmo que este dure o intervalo de um instante!!!!
Tempo não é dinheiro... tempo é relação e o que eu faço do tempo tem que gerar satisfação para mim e para o outro....

Mais do que inimiga da perfeição, a pressa é inimiga das relações!!!!

Diz o mestre Gilberto Gil:

"Não posso me esquecer que a pressa
É a inimiga da perfeição
Se eu ando o tempo todo a jato, ao menos
Aprendi a ser o último a sair do avião"

Obs. Para escrever este texto tive que abrir brechas no tempo que não tenho... mas o desejo se impõe e me permito negociar com os afazeres

Nenhum comentário:

Postar um comentário