23 de mai de 2013

A ilusão como aliada do distanciamento de si




Como psicóloga observo, muitas vezes, que alguns pacientes passam por um processo necessário e doloroso ao criar e depois se distanciar de algo ilusório.

O distanciamento demora, pois a necessidade de ter algo que atenue as mazelas da vida, ou o distanciamento de si faz com que prefiram acreditar naquela utopia criada.

Dessa forma senti a necessidade de escrever sobre esse tema e daí surgiu algo assim que compartilho aqui, como sempre, como espaço inter(ativo) que busca promover a jornada de auto conhecimento, verdade, amor e luz...

E que assim seja....

Existem muitas formas de alimentar uma ilusão
Essa ilusão pode estar no outro
Pode estar em nós..
Mas quando somos coniventes ou fingimos acreditar no que
preferíamos escutar, ver com os sentidos nublados
Estamos mais uma vez nos iludindo.

Existem muitas formas de dizer verdades
Uma delas é inventando mentiras
Ou meias verdades..

Confie na sua consciência ampla/sutil
Mas desconfie da sua razão e emoção
Elas podem operar para o mais confortável
Que muitas vezes não é o real

As mais doces palavras não são necessariamente as verdadeiras
As atitudes são reveladoras...

As vezes está tudo muito claro para todos,
Menos para nós..
Preferimos enxergar o que não nos causa dor
E não nos faz refletir

Pense nas atitudes como algo que está para além de si,
Que te atravessa e chega ao outro
E ao decidir caminhar que impacto terá..
Chutar uma pedra, não é simplesmente chutar uma pedra...

Existe o nosso pé, o vento, o cenário e todo o contexto além do pé e da pedra...
O que realmente nessa vida vale a pena???
O que de fato é essencial?

Atravesse o fundo do poço 
E observe a qualidade das águas
Que por vezes parecem límpidas na superficie,
Mas tem muito lodo por debaixo..

Mergulhe e saia retornando à superfície
Olhe para cima e veja o céu...
Cada pedacinho existente nele
revela o que é essencial..
Sua autêntica alma desnuda!!!

Miliane Tahira

Nenhum comentário:

Postar um comentário