15 de mai de 2013

A Infinitude do Ser

A Infinitude do Ser

Tornei-me o que era antes de haver o tempo.
Um toque secreto aquietou meus sentidos:
Todas as coisas criadas pela Mente passaram
A um magnífico vazio silencioso.
... Minha vida é um silêncio preso por mãos atemporais;
O mundo afundou em um olhar imortal.
Meu espírito tirou as suas máscaras,
Estou sozinho com meu próprio ser no espaço.
Meu coração é um centro de infinitude,
Meu corpo apenas um ponto na vasta expansão da alma.
O abismo enorme de todos os seres está desperto sob mim,
Ele que um dia esteve dominado por uma gigantesca Ignorância.
É minha uma imensidão sem instantes, pura e nua,
E posso alcançar a eternidade de todos os lugares.

Poema de Sri Aurobindo
_

Nenhum comentário:

Postar um comentário