1 de out de 2015

Carta despedida aos colegas do Pacto/Proam

Caros Colegas,

 

Sabia que este dia chegaria, pois acima de um desejo pessoal existe um imperativo do sistema que é linear e cuja lógica formativa ainda não me enquadro..

O princípio ético que norteia os meus passos, princípios e utopias não pode circunstanciar apenas a realidade externa, sem ser justo com o interno.

O coletivo não pode prevalecer ao individual...

Sim, desligo-me do serviço público nesta condição, para voltar mais forte...

Desligo-me, mas não me desengajo... pois minha alma e veias pulsam transformação social e escolhi múltiplos caminhos para promover este intuito, o que acredito que me faz ser uma profissional fácil de ser contratada, mas difícil de ser contemplada em editais de concurso (psicóloga, mestre em educação, psicomotricista, bailarina), então o que acontece é que pago um preço alto pela condição da provisoriedade ganhando muito abaixo do que a minha qualificação mereceria.

Dentro do micro sistema educacional em que atuarei no momento e já atuei por infinitas vezes, há uma compreensão e valorização do psicólogo educacional cujos serviços fortalecem toda a mazela dos processos educacionais. O psicólogo, junto com o(s) coordenador(es) pedagógicos e direção compõem a gestão educacional pensando e repensando o currículo, avaliando processos e fortalecendo a aprendizagem das crianças por meio de diagnósticos, planejamentos, formações, bem como atuam com o corpo docente e demais atores educacionais, família e comunidade...

O trabalho do psicólogo educacional é, antes de se tornar interventivo, preventivo.

Muitos dos processos que geram dificuldades de aprendizagem e sequelas entre profissionais, comunidade escolar e educacional e problemas de toda natureza seriam minimizados com a presença de um psicólogo ao lado de um coordenador pedagógico. 

Não existe aprendizagem sem comportamento (objeto de estudo da psicologia) assim como não existe comportamento sem aprendizagem (objeto de estudo da pedagogia).

Assim procurei fazer nestes 8 anos que trabalhei no IAT e SEC em prol de Programas Educacionais, fortalecendo os processos de aprendizagem, currículo oculto que embasa todo o processamento/internalização de saberes e que muitos não conseguem ver, mas promovem efetiva transformação.

Tanto no PROINFANTIL – Coordenando um programa federal pelo Estado – quanto no Pacto/Proam, muito me doei com meus conhecimentos transversais mas, sobretudo, aprendi com meus colegas de trabalho, chefia e colaboradores.

Levo cada um de vocês nas minhas memórias, compostas de afetos e saberes finitos e infinitos de múltiplas linguagens e infinitas vozes...

Hoje sou muito mais do que entrei e agradeço a cada um pelas passagens e não preciso me repetir.. cada um que foi chegando somou a esta teia discursiva/dialógica de aprendizagem, compondo...tecendo e se (re)fazendo...

Não vou me despedir, pois esta saída momentânea e necessária é apenas um espaço de fortalecimento do meu eu, mais engajado e circunscrito dentro das estruturas rígidas do sistema que não sou eu, mas que preciso me vestir delas para ser justa comigo e estar mais forte ainda para esta caminhada....

Estou nela... não quero sair de nenhum grupo.... sei que sairei do expresso, pois é institucional, mas mantenham- me no Whatsapp, se assim for possível.

Com muita gratidão a Nadja Amado, mulher e profissional com quem muito aprendi, coloco-me a disposição de colaborar, quando necessário, com o tema da minha pesquisa nas formações e em outros espaços que caibam o tema. É o meu dever público, já que o meu mestrado se deu e foi concluído dentro deste percurso/espaço/tempo.

Um grande abraço no coração e prossigam por nós!!!!

 

Miliane de Lemos Vieira – Tahira

2 comentários: